Como estruturar e priorizar projetos inovadores?

 

A estruturação de projetos inovadores é importante para o entendimento completo das suas características e do seu potencial e, para isso, existem diversas ferramentas e modelos disponíveis. É desejável que a ferramenta escolhida seja simples, de fácil compreensão e que exponha as informações de forma objetiva, deixando claro todas as caraterísticas mais importantes do seu projeto. Sugerimos a utilização do Canvas para a estruturação de projetos inovadores, preferencialmente, o modelo adaptado ao setor público.

Características do Canvas:

  • Mapa visual simples - passível de ser entendido por pessoas de diferentes posições hierárquicas, conhecimentos e experiências - e completo;
  • Facilidade de preenchimento e de leitura;
  • Permite a visualização sistêmica do projeto de forma clara e objetiva;
  • Facilita o acompanhamento do projeto pela equipe envolvida e o processo de validação com a alta gestão;
  • Possibilita o trabalho colaborativo;
  • Pode ser alterado com facilidade.

 

Canvas adaptado ao setor público

Fonte: Innoscience (2014), adaptado.

 

Como aplicar?

No Canvas adaptado ao setor público, mantivemos a lógica original proposta pelos autores Osterwalder e Pigneur de divisão do quadro em quatro regiões que trazem elementos afins.

Na coluna vertical central, encontram-se as informações sobre qual o desafio ou problema em questão, o que se pretende fazer e por que fazê-lo. O eixo vertical da esquerda traz a noção dos insumos necessários para execução do projeto, como os recursos materiais, tecnológicos, financeiros e parcerias. No eixo vertical da direita, devem constar informações como: público-alvo, riscos e incertezas, estratégias de aprimoramento e multiplicação do projeto, bem como soluções alternativas para o desafio em questão. Já no eixo horizontal inferior, são explicitados os principais passos para a implementação do projeto.

A ordem ideal de preenchimento do quadro é a partir do eixo vertical central, pois desde o início dos trabalhos é importante estar claro, para todas as pessoas envolvidas, o problema/oportunidade a ser enfrentado com o projeto, bem como o conteúdo da ideia e seus objetivos. Em seguida, deve-se preencher os dois eixos verticais das extremidades, de modo a estabelecer uma compreensão ampla dos fatores envolvidos. Por fim, parte-se para o preenchimento do campo Estratégia de Implantação, onde são definidas as macro etapas de implementação do projeto, lembrando sempre que a ideia desse campo não é estabelecer um cronograma detalhado e rígido, mas explicitar de maneira ampla os passos necessários para que a iniciativa obtenha seus resultados.

 

Fontes:

http://netproject.com.br/blog/canvas-dicas-para-estruturar-os-seus-projetos/

http://gerenciandoriscosemprojetos.com/planejando-projetos-com-project-model-canvas/

https://danielettinger.com/2015/07/13/project-model-canvas-a-alma-do-projeto/

http://netproject.com.br/blog/canvas-dicas-para-estruturar-os-seus-projetos/

https://books.google.com.br/books/about/Business_Model_Generation_Inova%C3%A7%C3%A3o_em.html?id=UYqVAwAAQBAJ&printsec=frontcover&source=kp_read_button&redir_esc=y#v=onepage&q&f=false

http://www.innoscience.com.br/tag/canvas/

http://papoempreendedor.com.br/o-que-e-o-canvas-e-para-que-serve/

https://www.sebraecanvas.com.br/downloads/cartilha_canvas.pdf

DIY_Portugues Nesta